RH Ágil: Entenda a importância

RH Ágil: Entenda a importância - Administre sua Clínica - Consultoria para Clínicas
21/12/2021
Equipe Administre sua Clínica

No mundo cada vez mais conectado e digital, as empresas demandam que as equipes sejam eficientes, eliminem desperdícios e qualquer tipo de obstáculo para manter o fluxo de trabalho ágil. Essa necessidade se tornou ainda mais urgente quando falamos do desenvolvimento de softwares, mas isso permitiu o surgimento do que conhecemos como metodologia ágil.

A Metodologia Ágil nada mais é que um conjunto de práticas para entender as demandas de um projeto, agir e realizar tudo com eficiência. É uma ponte que tenta eliminar as lacunas no processo e entregar o produto final com mais rapidez e agilidade, sempre com qualidade.

Metodologia Ágil na Gestão de Pessoas

Hoje o engajamento das pessoas nas empresas é fundamental, neste sentido um dos  papéis  do Rh Ágil  é a formação de líderes que inspiram pessoas a atingir todo o seu potencial.

Diante disso, o Para isso o Rh Ágil valoriza:

    visão do todo mais do que as partes;
    • facilitação mais do que imposição;
    • competências emocionais mais do que competências técnicas;
    • orientação por propósito mais do que orientação por demanda;
    • inovação e flexibilidade mais do que rigidez;
    relações humanizadas com diversidade e inclusão mais que gestão de recursos;
     autonomia, orientação e desenvolvimento de pessoas mais do que comando e controle;
    • comunicação clara e escuta ativa mais do que comunicação padronizada;
    • autodesenvolvimento contínuo mais do que zona de conforto;
    • celebração mais do que obrigação.

RH Ágil

Além disso, o Rh Ágil foca em individualização e adaptação de processos, gerando mais valor, aumentando o uso de tecnologias e automação.

Desta forma, suas decisões passam ser baseadas em dados, com foco motivadores intrínsecos e formação de líderes que inspiram seus times e assim,  participando ativamente do planejamento estratégico. 

O conteito do RH Ágil

Sabemos que um dos propósitos mais relevantes do RH é a personalização. Neste sentido, entender as diferenças das quatro gerações é essencial.

Os baby boomers de uma maneira geral precisam de ambientes onde eles possam interagir mais com outras gerações e valorizar a troca de experiências. 

Para a geração X  o líder deverá ajudar para que a competitividade seja  algo positivo e ajudar a não prejudicar a vida pessoal.

Já a geração Y deverá ser elogiada com frequência com o feedback contínuo para reter seus melhores talentos. 

Quando falamos da geração Z, precisamos ter em mente que esta atende a propósitos, sendo assim, temos que dar significado às suas ações.

Em um mundo cada vez mais conectado, onde esta hiperconectividade permite que as pessoas mudem de carreira com muito mais facilidade, é extremamente importante que o Rh tenha a capacidade de se adaptar e incorporar cada vez mais competências de outras áreas (como tecnologia e marketing), sendo necessária muitas vezes expandir o seu leque de conhecimento.

Um RH alinhado com os objetivos da Empresa

Para que o Rh acompanhe as estratégias da empresa, ele deve usar estratégias baseadas no manifesto ágil, cujas características são: 

    valorizar indivíduos e interações mais que ferramentas; para a comunicação eficaz acontecer,  pensando mais em proximidade e inteligência emocional do que em processos;
    • software em funcionamento mais que documentação abrangente, para que seja possível solucionar a dor de seu "cliente" com menos burocracia;
    colaboração com o cliente mais que negociação com contratos;
    responder mais à mudanças do  que seguir planos, isso porque temos situações de incertezas e desta forma, passamos a evitar  desperdícios. 

O Rh ágil  e seus príncipios

Em linhas gerais podemos reunir os príncipios de um Rh Ágil em:

    colaboração,
    proximidade (reuniões rápidas face a face );
    eliminação de desperdícios;
      satisfação do cliente;
    • simplicidade;
    • equipes autônomas;
    • entregabilidade de ferramentas em tempo inferior ao planejado.

Com o Rh Ágil será mais fácil atingir alguns objetivos como: 

  • ajudar no engajamento e motivação aumentando a felicidade no trabalho; 
  • incentivar as pessoas a receber as mudanças e a se adaptar; 
  • ajudar na criação e empoderar equipes autônomas e times colaborativos; 
  • criar um ambiente de confiança; 
  • permitir crescimento pessoal e aproveitar pontos fortes de cada colaborador;
  • estimular desafios, times de alta performance , redes de relacionamento e liderança servidora;
  • vencer resistências psicológicas.

    A melhoria contínua do Rh Ágil, deve ser incentivada através de uma cultura de experimentação, cultura de dados e cultura de feedback cada vez mais curtos.

    Para promover a coleta de dados (focando ajudar na personalização dos colaboradores), uma das ferramentas utilizadas é o People Analytics, que auxilia na contratação de pessoas, diminuindo a rotatividade e principalmente, retendo talentos.

    Essa abordagem de um Rh Ágil, vai aumentar as chances de  criar um ambiente de engajamento e satisfação dos colaboradores.

    Criação de uma jornada de experiência do colaborador

    Especialistas garantem que, similarmente ao customer experience, é importante pensar nas etapas da  jornada do colaborador, incluindo:

    Como sugestões devemos considerar:

      experiências em todos os níveis da organização;
      • desenhar a jornada com todos os pontos de contato;
      • identificar ou criar momentos importantes ou de impacto;
      • acompanhar os resultados (feedbacks de maneira estruturada e contínua); avaliação de performance e pesquisas;
      • usar o eNPS ( net promoter score para o colaborador) para medir o seu  comprometimento.

    A experiência do colaborador & a experiência do cliente

    A experiência do colaborador impacta diretamente na experiência do cliente, influenciando no tratamento, na detecção e comunicação de problemas, ajudando assim a desenvolver soluções. 

    Cada colaborador tem uma experiência que não é estática. Quando ela não é boa pode resultar em uma alta taxa de turnover.

    Neste sentido, o employer branding é um outro aspecto que a empresa deve dar atenção. É como se fosse a marca para os clientes mas com o foco no colaborador.

    Na marca para os clientes a preocupação é com o significado do produto ou serviço. Já para os colaboradores deve-se focar em transparecer a cultura da empresa para que os candidatos olhem o propósito e tenham desejo de pertencimento.

    Neste sentido, para os consumidores a marca pensa em atração e fidelidade enquanto para os colaboradores pensa em atração e retenção de talentos.

    Rh Ágil e a tecnologia

    Assim, é sempre é interessante usar tecnologia para agilizar as contratações e estudar o perfil para que elas tenham menor chance de erro.

    Neste sentido, é possível usar as redes sociais para divulgar a cultura e o propósito da empresa estimulando o interesse do candidato em conhecer o dia a dia e eventualmente se cadastrar para ser um potencial colaborador.

    Este tipo de abordagem pode garantir a diminuição do turn over e recrutamento de talentos em um menor  tempo. 

    Dica:

    Investir no onboarding do colaborador, ou seja,na sua integração para que ele conheça os objetivos da empresa e se sinta acolhido e apoiado. 

    No que refere-se ao Rh estratégico é possível  pensar nas competências necessárias como os conhecimentos:

      O que o colaborador sabe - habilidades ( que é a capacidade de aplicar os conhecimentos na prática),
      Atitudes  - comportamentos esperados.

    Neste sentido, é preciso também pensar em alinhar a estratégia do negócio com a arquitetura (organograma, capacidades, processos, competências dos colaboradores e tecnologia)   e a cultura da empresa (que são crenças e valores compartilhados pelos membros de uma organização, que afetam o seu comportamento).

    Portanto, o Rh Ágil tem um papel fundamental na estratégia do negócio, sendo impossível atingir uma visão ou objetivos sem pensar principalmente nas equipes.

    Como habilidades humanas  importantes referidas em Davos, no Fórum econômico mundial para sobrevivência profissional, é possível destacar: 

      resolução de problemas complexos
      • pensamento crítico
      • criatividade
      • gestão de pessoas
      • coordenação
      • inteligência emocional
      • capacidade de julgamento e tomada de decisões
      • orientação para servir
      • negociação
      • flexibilidade cognitiva

    Sem dúvida, são competências difíceis de qualificar.

    Hoje o comando é circunstancial não se realizando mais pela imposição como era historicamente. Desta forma, deve ser usada  muita empatia ou rapport, gerando uma comunicação mais efetiva e impactando na construção de relacionamentos.

    O papel da liderança na gestão Rh Ágil 

    Na liderança os desafios são muitos, mas entre eles é possível destacar:

    Os líderes devem estimular principalmente a prontidão para aprender, necessidade do saber, papel das experiências e a motivação.

    Nesse sentido, a gamificação pode ser interessante porque estimula o alcance dos pontos, as recompensas, os níveis, ranking medalhas, conquistas, desafios e missõe , além de poder se criar um avatar personalizado.

    Para que isso aconteça a alimentação dos games deve estar alinhada com a estratégia do negócio e o Rh Ágil tem uma participação fundamental ajudando a orientar os líderes e as equipes.

    Os feedbacks principalmente os que acontecem imediatamente após o comportamento que se quer manter ou descartar são importantes para estimular a cultura.

    Os líderes também podem ser avaliados e ter disciplina para que sempre ocorram essas avaliações 

    Talvez mudar pessoas de função ou atividade seja interessante para estimular o aprendizado e os colaboradores perceberem a complexidade e imprevisibilidade do mundo não sendo possível a estabilidade dos empregos como em épocas passadas 

    Os motivadores para o engajamento podem ser intrínsecos, por exemplo quando buscamos aprendizagem, autoestima, felicidade, realização pessoal, autonomia ou extrínsecos quando tem uma recompensa externa (nem sempre suficientes).

    A importância do eNPS na gestão Rh Ágil

    O eNPS é uma adaptação ao NPS, usado para saber se um cliente indicaria o produto ou o serviço a uma pessoa conhecida. Em geral considera-se:

    O cálculo é feito com uma subtração dos clientes promotores e clientes detratores:

    Se a nota foi de -100 a -1 seria ruim, se 0 a 49 seria razoável, de 50 a 74 muito bom e 75 a 100 seria excelente.

    A premiação por reconhecimento é importante porém é preciso atentar-se  com a subjetividade, ou seja, nos projetos ágeis leva-se em consideração critérios como velocidade do time, execução das sprints, cumprimento da definição de produto ou serviço pronto.

    Considerações finais

    A agilidade dos negócios tem se tornado cada vez mais importante à medida que os departamentos de recursos humanos disputam maneiras de obter uma vantagem competitiva no recrutamento, desenvolvimento e retenção de funcionários.

    Cada vez mais, a metodologia Agile está ajudando a desempenhar um papel nessas áreas.

    O RH Ágil requer mudanças nas funções do próprio departamento para oferecer suporte de forma responsiva e adaptável, garantindo mais flexibilidade para enfrentar as  flutuações da força de trabalho com a demanda e mais responsivo em como as funções no suporte à organização.

    A Nagata & Gasparini pode auxiliar sua empresa a melhorar seus processos incorporando inclusive a metodologia de RH Ágil.



    Leia também:


    COMO CRIAR RELACIONAMENTO COM O SEU PACIENTE?

    02/09/2022
    Equipe Administre sua Clínica

    DATA DRIVEN NA SAúDE: 5 PRINCíPIOS!

    16/12/2022
    Equipe Administre sua Clínica

    GESTãO POR COMPETêNCIAS: O QUE é?

    18/08/2023
    Equipe Administre sua Clínica

    KPIS: QUAIS INDICADORES UTILIZAR?

    01/12/2023
    Equipe Administre sua Clínica


    CONTATO


    Nossos consultores estão prontos para atendê-lo(a)!